Suspeita de envolvimento na morte de estudante é presa na Bahia



Uma mulher foi presa, na tarde desta terça-feira (2), suspeita de envolvimento na morte da estudante Cristal Rodrigues Pacheco, de 15 anos, quando ela estava a caminho da escola, no centro de Salvador. A prisão ocorreu na localidade do Congo, no Subúrbio.
Informações preliminares são de que as duas mulheres estão sempre presentes na região do Comércio e Contorno.
Segundo a Polícia Civil, a autora foi localizada por investigadores do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), em um beco, dentro de uma construção abandonada em uma invasão, em Alto de Coutos, no Subúrbio Ferroviário. As diligências vinham sendo realizadas ininterruptamente por equipes do DHPP, do Depom, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP).
"A Polícia Civil continua em busca da segunda envolvida no crime, que, assim como sua comparsa, foi identificada e qualificada ainda durante a manhã. A autora presa será conduzida ao DHPP, onde será ouvida e, posteriormente, autuada em flagrante", afirmou.
A Polícia Militar informou ao BNews que, de acordo com o 18º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o Batalhão reforçou o policiamento na região e adjacência com a finalidade de localizar e prender suspeitos de terem participado da ocorrência que resultou na morte da adolescente: "As ações da PM seguem intensificadas, inclusive, com equipes posicionadas em locais e em pontos estratégicos, apoiadas por guarnições realizando rondas e buscas à procura de pessoas em atitude suspeita".
A adolescente morreu após ser baleada durante um assalto, em frente ao Passeio Público, na manhã de hoje. A garota estava na companhia da mãe e de uma irmã, de 12 anos, quando foi abordada por duas mulheres armadas. Câmeras de segurança mostram o momento do crime. Informações iniciais são de que uma a suspeita está ferida. Ela teria sido atingida na hora em que a comparsa atirou contra a adolescente.
De acordo com informações da RecordTV Itapoan, as suspeitas estavam com uma faca e uma arma de fogo. Ao anunciar o assalto, uma delas, que estava com um revólver, atirou contra a vítima, que não resistiu ao ferimento provocado pelo projétil e morreu no local.
Segundo o delegado Reinaldo Mangabeira, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima foi atingida por um disparo feito no lado esquerdo do peito.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem