TCU investigará duplicidade em gastos com cartão corporativo de Bolsonaro | Reconvale Noticias


O Tribunal de Contas da União (TCU) abriu uma investigação, nesta semana, para apurar indícios de duplicidade nos gastos do cartão corporativo de Jair Bolsonaro (PL).
De acordo com o site "O Antagonista", o procedimento foi aberto a partir de um pedido do deputado federal Elias Vaz (PSB-GO), que identificou a irregularidade.
Conforme o parlamentar, há despesas informadas na fatura do cartão e contratos firmados pela União para os mesmos serviços.
"É uma verdadeira farra com dinheiro dos impostos dos brasileiros. Queremos que as contas anuais do presidente sejam rejeitadas e os valores sejam devolvidos aos cofres públicos”, disparou o deputado.
Uma auditoria da Corte de Contas federal, também feita a pedido do socialista, a partir de requerimento aprovado na Câmara, revela aumento gradual dos gastos com cartão corporativo da Presidência, especificamente para custear hospedagem, alimentação e locomoção.
Segundo levantamento feito no Portal da Transparência, entre janeiro de 2020 e maio de 2022, o valor em diárias foi superior a R$ 10 milhões.
Em sua defesa, Jair Bolsonaro costuma afirmar que o valor é decorrente de despesas com equipes de segurança em viagens.
Mas, os militares responsáveis pela segurança do presidente da República e do vice, Hamilton Mourão (Republicanos), recebem diárias para pagar o custo de alimentação e hospedagem.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
-- Composite Start -->