últimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Pfizer começa a testar vacina em crianças pequenas


Uma das principais vacinas contra o novo coronavírus, a vacina da Pfizer, começou uma nova etapa de testes. Desde março, os pesquisadores realizam testes em crianças menores de 12 anos.
A vacina já passou por todas as fases de teste em adultos e é, segundo os especialistas, uma das mais eficazes contra o novo coronavírus.
Segundo as autoridades sanitárias, a vacinação dessas crianças menores de 12 anos é mais um passo para alcançar a imunidade coletiva. Portanto, estes novos testes são essenciais.
Saiba então como serão feitos os testes da Pfizer em crianças e entenda qual a eficácia desta vacina contra as novas variantes.
Índice deste artigo:
Crianças receberão a vacina até o próximo ano
De acordo com as autoridades sanitárias dos Estados Unidos, duas meninas gêmeas de 9 anos receberam as primeiras doses da vacina. A vacinação ocorreu na Duke University, na Carolina do Norte.
A Pfizer declarou que divulgará os resultados dos testes no segundo semestre deste ano. Conforme informaram os fabricantes, a Pfizer espera então vacinar crianças mais novas no início do próximo ano.
Além da Pfizer, outras fabricantes de vacinas contra o novo coronavírus já começaram os testes em crianças.
A Moderna, por exemplo, também já começou a testar crianças de seis meses a 12 anos de idade. Os pesquisadores prometeram divulgar os resultados na próxima semana.
Da mesma forma, a AstraZeneca no mês passado iniciou os testes da vacina em crianças de seis meses ou mais.
Do mesmo modo, a Johnson & Johnson planeja estender os testes de sua vacina a crianças, após avaliar seu desempenho em crianças mais velhas.
Vacinação infantil pode assegurar reabertura das escolas
Os especialistas defendem que imunizar as crianças é essencial.
Conforme a Dra. Emily Erbelding, médica de doenças infecciosas do National Institutes of Health, a vacina infantil ajudará as escolas a reabrirem. Do mesmo modo, a vacinação ajuda a acabar com a pandemia.
As autoridades sanitárias estimam que 80% da população deve receber a vacina para que possamos alcançar a imunidade de rebanho. Sendo assim, o vírus ficaria menos nocivo e sem capacidade para infectar novas pessoas.
Testes foram adiantados devido a resposta positiva em adultos
Conforme Erbelding, alguns adultos se recusam a ser vacinados e outro não produzem uma resposta imune robusta. Desta forma, a vacinação das crianças irá contrabalancear este problema.
A Pfizer informou que iria esperar por dados de crianças mais velhas antes de iniciar os testes em crianças com menos de 12 anos. No entanto, como os resultados com os grupos mais velhos foram positivos, os testes começaram mais cedo.
Os cientistas vão testar três doses da vacina Pfizer – 10, 20 e 30 microgramas – em 144 crianças. Cada dose será avaliada primeiro em crianças de 5 a 11 anos de idade.
Desta forma, depois deste grupo, será a vez de crianças de 2 a 4 anos e, finalmente, no grupo mais jovem, de seis meses a 2 anos.
Vacina Pfizer é eficaz contra novas variantes
Diversos estudos demonstraram que vacina é eficaz contra as novas variantes do vírus, inclusive a brasileira.
No Brasil, a vacina da Pfizer/BioNtech já recebeu autorização definitiva para uso em pessoas a partir dos 16 anos.
Aliás, os especialistas afirmam que mesmo quem já contraiu Covid-19 deve tomar a vacina, já que a imunidade depois da infecção não é permanente.

Postar um comentário

0 Comentários