Notícias de Última Hora

Pastor faz mulher refém por 12 horas e transmite agressões em rede social


O pastor Jesus Gorgs, que foi preso na última quinta-feira (12) em Campo Grande (MS), teria feito a mulher refém por 12 horas e transmitido agressões ao vivo por “ciúmes”. O crime foi compartilhado em lives no Facebook e só acabou quando ele se rendeu à polícia.
Nas transmissões, a vítima aparecia chorando e era xingada a todo o momento pelo homem. Ele ainda teria mostrado ‘nudes’ da mulher com o intuito de humilhá-la, já que acreditava que estava sendo traído por ela. 
O pastor, que seria usuário de drogas, deve responder pelos crimes de cárcere privado, ameaça e por produzir e transmitir imagens com cenas de nudez sem o consentimento da vítima, cuja pena pode aumentar por causa da finalidade de humilhação. A mulher ficou com diversos hematomas pelo corpo e abalada psicologicamente, segundo a IstoÉ.
Gorgs também estava ameaçando um fiel da igreja, pois achava que ele seria o amante da sua esposa. Foi este homem que avisou à polícia sobre as agressões transmitidas ao vivo, após ter acesso às imagens.
O pastor só se entregou depois de uma intensa negociação com o Batalhão de Choque, Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Grupo de Operações e Investigações (GOI), além do Corpo de Bombeiros.
Expulsão
Através de suas redes sociais, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Mato Grosso do Sul repudiou “as atitudes e atos criminosos do cidadão Jesus Gorgs”. “Como já foi expresso por outros meios, a Igreja já tomou suas medidas eclesiásticas e administrativas cabíveis a este cidadão, o excluindo do seu rol de membros”, afirmou a instituição. (BNews)

Nenhum comentário