Ultimas Noticias

MINISTRO DO TSE DIZ QUE LULA NÃO PODE SER CANDIDATO


O TSE é a primeira e única instância de registro das candidaturas presidenciais. Nem o STF está acima. E a resolução 23.458, da Lei da Ficha Limpa, é clara: pedido de registro deve ser indeferido quando o candidato for inelegível ou não atender a qualquer das condições de elegibilidade. Ou seja, caberá ao ministro do TSE não validar o registro assim que o receber", afirmou o ministro Admar Gonzaga

Infomoney - A menos de cinco meses do primeiro turno, a corrida presidencial ainda é uma grande incógnita, inclusive existem dúvidas se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá concorrer ao pleito mesmo sendo um "ficha suja", tendo em vista sua condenação em segunda instância pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção no caso do triplex do Guarujá (SP). Se depender do ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Admar Gonzaga, os eleitores já podem esquecer essa possibilidade.
Em palestra na Abrig (Associação Brasileira da Atividade de Relações Institucionais e Governamentais) nesta terça-feira (22), Gonzaga colocou uma "pá de cal" na candidatura de Lula ao citar a jurisprudência do TSE sobre os registros de candidatura e o entendimento "claro" da Corte sobre a Lei da Ficha Limpa.

"O TSE é a primeira e única instância de registro das candidaturas presidenciais. Nem o STF está acima. E a resolução 23.458, da Lei da Ficha Limpa, é clara: pedido de registro deve ser indeferido quando o candidato for inelegível ou não atender a qualquer das condições de elegibilidade. Ou seja, caberá ao ministro do TSE não validar o registro assim que o receber", afirmou o próprio ministro do TSE.
Gonzaga ainda rebateu a fala da presidente do STF, Cármen Lúcia, que declarou que o TSE não pode tomar a iniciativa de impedir o registro de candidatura. Segundo o ministro, no caso da Corte, o pedido de registro de candidatura já é uma provocação.
PT prepara pré-candidatura de Lula
Enquanto isso, o PT segue com seu plano em lançar Lula como candidato à Presidência. Segundo o deputado federal Wadih Damous, o partido está preparando uma ação em cerca de 3 mil cidades para o próximo domingo (27) para o lançamento da pré-candidatura do ex-presidente: "não importa que cada ato tenha 500 pessoas. O que importa é o somatório. O importante é deixar claro que o presidente Lula é o nosso candidato", disse o deputado.


Segundo Damous, apesar de preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril, o petista está bem, mas muito indignado com sua prisão: "ele está indignado com a situação de injustiça que perdura contra ele há mais de 40 dias. Ele quer ver sua inocência provada", afirma.
      As Informações são do www.brasil247.com
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário