Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Enquete

Esposa de Daniel Alves comenta pela 1ª vez sobre prisão do ex-jogador | Reconvale Noticias




Joana Sanz, esposa de Daniel Alves, comentou pela primeira vez sobre a prisão do ex-jogador, que foi condenado a quatro anos e seis meses por cometer agressão sexual. Nesta sexta-feira, 23, ela utilizou suas redes sociais para fazer um pronunciamento.


Através dos stories do Instagram, a modelo se defendeu das críticas recebidas por ter desistido da separação com o ex-lateral brasileiro.



"Estava pensando aqui e, se posso intitular, são incoerentes. Porém, me surpreendeu bastante as feministas. Falam umas coisas e pregam outras. Como é que estão dizendo por aí? Chamam de frívola, de garotinha e perguntam: por que está trabalhando? Mas, se não trabalho, quem está pagando as contas? Mas tem coisa pior, barbaridades piores que escuto por aí", falou Joana inicialmente.


Joana completou que não é uma usuária frequente das mídias sociais e que expressa seus sentimentos quando se sente conveniente.


"E outra coisa, não vivo publicando nas redes sociais, não é o meu 24/7. E não é sempre que tem que ser como me sinto, como deixo de me sentir. Quando me abro e quero expressar meus sentimentos, faço. E quando não, não tem um porquê. Só com meus amigos, no meu íntimo, só com os que estão convivendo comigo", complementou.


Daniel esta preso preventivamente há pouco mais de um ano e um mês. No período, a relação dele com Joana Sanz passou por turbulências. Ela pediu divórcio do ex-atleta. Contudo, ela alegou que "por amor", voltou atrás da decisão.


Condenação
A Justiça da Espanha condenou Daniel Alves, a 4 anos e 6 meses de prisão. O ex-jogador de 40 anos, revelado pelo Bahia, foi considerado culpado no caso de estupro envolvendo uma mulher de 24 anos em uma boate de Barcelona.


O Ministério Público Espanhol havia pedido nove anos de pena para o brasileiro; a acusação particular pedia 12 anos. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira, 22, pelo Superior Tribunal de Justiça da Catalunha, 15 dias após o fim do julgamento do caso, que aconteceu entre os dias 5 e 7 de fevereiro, em Barcelona.


Os magistrados consideraram que "está provado que a vítima não consentiu e que existem elementos de prova, além do depoimento da denunciante, para entender como comprovado o estupro". A decisão levou em conta o pagamento da multa de R$ 900 mil (150 mil euros) como atenuante de pena.


Além da prisão. cumprirá mais cinco anos de liberdade vigiada, e deverá arcar com as custas do processo. A decisão ainda é passível de recurso no Tribunal da Catalunha ou no Tribunal Supremo, a segunda instância do sistema judiciário espanhol.


O brasileiro também está proibido de se aproximar da casa ou do local de trabalho da vítima — ele deve manter uma distância de ao menos 1 quilômetro e não se comunicar com ela, por qualquer meio, por nove anos e seis meses. Daniel Alves está preso desde janeiro de 2023.

Postar um comentário

0 Comentários