Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Enquete

Polarização está mantida: 30% são petistas no Brasil e 25% apoiam a extrema direita


O cenário político brasileiro, segundo pesquisa do Datafolha divulgada nesta terça-feira, ainda apresenta uma polarização significativa entre os simpatizantes do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do PT, assim como da extrema-direita e de Jair Bolsonaro. De acordo com o instituto, 30% dos entrevistados se identificam como petistas convictos, enquanto 25% se consideram bolsonaristas. Esses números são consistentes com os resultados de dezembro de 2022, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais. A pesquisa, realizada com 2.004 pessoas no dia 5 deste mês, reitera a divisão ideológica constante na sociedade brasileira desde as últimas eleições.

O Datafolha investigou a identificação política dos brasileiros em uma escala de 1 a 5, onde 1 representa bolsonaristas e 5 petistas. Nos níveis intermediários, os dados também mostraram estabilidade, com 10% dos entrevistados inclinando-se ligeiramente para o PT, similar ao percentual de 9% de um ano atrás. O grupo que se identifica mais com o ex-presidente Bolsonaro manteve-se em 7%. A parcela da população que se considera neutra, ou seja, não alinhada a nenhum dos extremos políticos, corresponde a 21%, um aumento de 1% em relação ao ano anterior.

A pesquisa apontou ainda características demográficas do eleitorado indeciso ou neutro, que incluem uma maior concentração no Sudeste, maior nível de educação, jovens até 34 anos e predominância do sexo masculino. Essas características são distintas da média da população geral entrevistada. Quanto às divisões regionais e socieconômicas, os padrões já conhecidos se mantêm, com maior apoio a Bolsonaro no Sul e entre os evangélicos, enquanto o Nordeste apresenta uma forte inclinação para o PT.

O contexto político do Brasil em 2023 se mostra menos tenso do que nos anos anteriores, especialmente comparado ao período marcado por crises e confrontos durante a presidência de Bolsonaro. No entanto, as relações entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário continuam a apresentar desafios e atritos pontuais. Bolsonaro, que enfrenta diversas acusações judiciais e está inelegível até 2030, mantém uma base eleitoral significativa, evidenciada pelos resultados do Datafolha. Este cenário sugere que a polarização política será um fator determinante nas próximas eleições municipais, influenciando tanto candidaturas quanto o comportamento do eleitorado.

Postar um comentário

0 Comentários