Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Enquete

Atenção! Lula assegura residência sem custos para beneficiários do BPC e Bolsa Família




O governo liderado por Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), anunciou recentemente uma iniciativa significativa para beneficiar os destinatários do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e do Bolsa Família.
A proposta é proporcionar a essas pessoas a oportunidade de conquistar uma moradia própria de maneira gratuita, aproveitando-se do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.
Assim, em setembro deste ano, o governo Lula oficializou a concessão de residências sem custo algum por meio do programa.
Entretanto, é importante destacar que esse benefício será direcionado a um público específico, composto por aqueles que têm direito ao recebimento do BPC ou que realizam saques mensais do Bolsa Família.
Enfim, se você quer ter acesso informações mais detalhadas sobre os critérios de elegibilidade, procedimentos e demais aspectos relacionados a essa importante medida, continue lendo o texto abaixo.
Entenda as regras da moradia gratuita para inscritos no BPC e Bolsa Família
BPC
Como mencionamos anteriormente, em uma ação recente, o Ministério das Cidades anunciou, por meio de uma portaria datada de 28 de setembro, uma significativa isenção no financiamento imobiliário para aqueles inscritos nos programas sociais BPC (Benefício de Prestação Continuada) e Bolsa Família.
Nesse contexto, o novo procedimento simplifica o processo para os beneficiários, garantindo que, ao adquirir uma casa por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, não será necessário arcar com as parcelas do financiamento.
Dessa forma, o governo assumirá integralmente o compromisso financeiro, liquidando o contrato em nome desses beneficiários.
O novo cenário funciona da seguinte maneira:
Isenção nas prestações do Minha Casa, Minha Vida: Os beneficiários que possuem contratos no programa Minha Casa, Minha Vida e recebem o BPC ou o Bolsa Família estão agora isentos do pagamento das prestações mensais. Anteriormente, essas pessoas recebiam auxílio do governo para quitar até 95% do valor do imóvel, mas ainda assim precisavam arcar com as prestações remanescentes;
Eliminação das prestações desde outubro: A partir de outubro, os contratos de compra firmados em nome dos beneficiários desses programas já estão isentos de qualquer cobrança de prestações.
Abrangência em diferentes modalidades subsidiadas: A isenção abrange diversas modalidades subsidiadas, utilizando recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS) e do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).
Você pode se interessar em ler também:
Etapas para conseguir esse benefício social
Para aqueles inscritos no Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou no Bolsa Família que têm o desejo de adquirir um imóvel por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, é fundamental estar ciente das diretrizes específicas.
É importante destacar que, esses indivíduos são aqueles que se enquadram na faixa 1 do programa, destinada a famílias com renda mensal de até R$ 2.640, que dependem significativamente de auxílios e benefícios sociais.
Dessa forma, os imóveis destinados à faixa 1 são construídos em áreas cedidas pelas prefeituras municipais.
Para verificar a disponibilidade de condomínios abertos a inscrições, é recomendável entrar em contato com o setor de habitação da respectiva prefeitura.
Além disso, a Caixa Econômica Federal é uma fonte valiosa de informações sobre os procedimentos para aquisição de imóveis fora dos condomínios públicos.
Portanto, consultar a instituição bancária pode esclarecer dúvidas e fornecer orientações precisas sobre como dar andamento ao processo de compra.
Enfim, uma vez que a vaga seja obtida, o sistema automaticamente reconhecerá o beneficiário do BPC ou do Bolsa Família como titular de benefícios sociais, garantindo a isenção da parcela.
Importância dos beneficiários do BPC e Bolsa Família manterem o CadÚnico atualizado
Antes de tudo, é importante ressaltar que, o Cadastro Único (CadÚnico) é um registro obrigatório para famílias de baixa renda que desejam participar de programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).
Além disso, é fundamental que os beneficiários desses programas mantenham suas informações cadastrais atualizadas para garantir que continuem a recebê-los.
Afinal, o CadÚnico é a base de dados do governo federal para a identificação e o acompanhamento das famílias de baixa renda.
Logo, as informações cadastradas são utilizadas para definir o perfil socioeconômico das famílias e para selecionar os beneficiários dos programas sociais.
Para manter as informações cadastrais atualizadas, os beneficiários devem procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência. No CRAS, os beneficiários devem apresentar os seguintes documentos:
Documento de identidade ou qualquer outra forma de identificação com imagem;
CPF do responsável familiar;
Comprovante de residência;
Carteira de trabalho;
Comprovante de escolaridade dos membros da família;
Documento que comprove a renda de todos os integrantes da família.
Em resumo, a atualização cadastral é importante para garantir que as famílias beneficiárias do BPC e Bolsa Família continuem a receber os programas sociais do governo federa
.                                     Fonte: Noticias Concursos

Postar um comentário

0 Comentários