Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Enquete

Lula diz que "2013 foi um inferno" e que Copa de 2014 teve "clima muito negativo": "fiquei frustrado" | Reconvale Noticias


Durante visita ao treino da seleção brasileira feminina de futebol no estádio Mané Garrincha, em Brasília, neste sábado (1), o presidente Lula (PT) disse ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, ter ficado "frustrado" com a Copa de 2014, que teve "um clima muito negativo" devido às denúncias de corrupção na construção de estádios e aos protestos de junho de 2013.

"Quero que você saiba que você contará com o governo naquilo que for necessário para que a gente possa realizar a Copa do Mundo, se a gente decidir que é interessante fazer a Copa do Mundo aqui", disse Lula a Ednaldo. "Em 2014 eu fiquei frustrado. Porque nós conseguimos fazer a Copa aqui no Brasil, em 2013 foi um inferno nesse país e a Copa do Mundo foi banalizada, porque nem os patrocinadores divulgaram a Copa correto [sic]. Foi uma Copa do Mundo feita num clima muito negativo. Tudo se dizia que tinha corrupção nos estádios. Tudo. E não se provou corrupção em nenhum estádio. Já faz dez anos que houve a Copa e em nenhum estádio foi provado que houve corrupção. Mas as denúncias aconteceram. Dessa vez parece que vai ser mais fácil, porque a gente não tem mais que gastar dinheiro com estádio. Então a Copa do Mundo não vai ter muito gasto, vai fazer alguns investimentos necessários para melhorar vias públicas, para facilitar a chegada ao estádio".

Em mensagem às atletas, que disputarão a Copa a partir do próximo dia 20, o presidente desejou sorte: "que vocês tenham na Austrália a possibilidade de realizar o sonho de vocês, que é ganhar uma Copa do Mundo para o Brasil. A gente já tentou várias vezes, não deu certo. Mas a vida é assim. A gente não ganha quando a gente quer, a gente ganha quando a gente está preparado para ganhar".

Ele ainda disse torcer pelo desenvolvimento do futebol feminino e afirmou que seu governo trabalha para ampliar o acesso das mulheres aos esportes. "Precisamos garantir a prática de esporte das mulheres na mesma proporção dos homens. (...) Quando escolhi a Ana Moser para ser ministra do Esporte, a primeira coisa que ela me disse é que era preciso a gente cuidar muito da prática de esporte feminino no Brasil. Enfrentamos muita coisa na Lei Geral do Esporte. Eu sei que tem problemas, nós vamos tentar fazer os acordos necessários. Segunda-feira eu assino uma lei de salário igual entre homens e mulheres, porque a disparidade é muito grande, em todas as atividades, e no esporte não preciso nem falar. Mas a gente vai evoluindo. Sonho que um dia o futebol feminino possa voltar aos estádios como o futebol masculino. É um trabalho de politização da sociedade, de educação, de convencimento".

"Sou um torcedor pelo crescimento do futebol feminino. Espero que daqui uns anos os Estados Unidos fiquem bem atrás de nós", brincou.

Em um momento de descontração, Lula e a primeira-dama, Janja, bateram bola com a craque da seleção feminina: Marta.

Postar um comentário

0 Comentários