Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Enquete

Suzane von Richthofen abre ateliê de costura após deixar prisão e se mudar para sítio no interior de SP

 

Após ser beneficiada com a progressão da pena para o regime aberto e se mudar para Angatuba, no interior de São Paulo, Suzane von Richthofen chamou a atenção ao anunciar a abertura de um ateliê de costura. Condenada por matar os pais, ela cumpre pena em liberdade há quase um mês.

Intitulado como "Su Entre Linhas", o comércio na internet ganhou uma página no Instagram, que acumulava mais de 6 mil seguidores até a tarde desta quarta-feira (8). A novidade dividiu opiniões por conta de mensagens de apoio que muitas pessoas enviaram para a ex-detenta.

"O erro que ela cometeu foi desumano, mas está pagando sua pena, viveu a maior parte da vida encarcerada, tem bom comportamento, está estudando, trabalhando e querendo melhorar. Quem dera se todos os nossos reclusos saíssem com essa mentalidade", escreveu um internauta.

Outra pessoa afirmou ainda: "Você está recomeçando. É difícil, mas tudo terá sua base de recomeço. Não somos ninguém para julgar você. Eu mesmo apoio e dou força para o seu empreendimento".

Conforme apurado pelo g1, apesar de não constar endereço físico, Suzane abriu um cadastro de Microempreendedor Individual (MEI) no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de Angatuba.

Até a publicação desta reportagem a defesa dela não havia se posicionado sobre a repercussão do caso.

Vida no interior de SP

Condenada por matar os pais, Suzane cumpre pena em liberdade há quase um mês. Poucos dias depois de receber o benefício de progressão para o regime aberto, ela informou à Justiça que iria se mudar para Angatuba.

No município, localizado na região de Itapetininga (SP), mora a família de Rogério Olberg, com quem Suzane teve um relacionamento entre 2017 e 2020. O casal chegou a noivar, mas se separou.

O g1 apurou que o endereço informado à Justiça onde Suzane vai cumprir o regime aberto fica na zona rural da cidade, a cerca de 15 minutos da região central. No caso de uma possível nova mudança de endereço, Suzane deve comunicar a Justiça outra vez.

Acionados pela reportagem, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e o Tribunal de Justiça não quiseram comentar o assunto.

Presa em 2002, Suzane foi transferida para Tremembé, também no interior paulista, em 2007. Desde então, ela cumpria pena na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier. Dos 34 anos e quatro meses de condenação, ela já cumpriu mais de 20 anos de prisão.

Progressão de pena

Desde 2017, Suzane tentava a progressão ao regime aberto para cumprir a pena fora do presídio, assim como o ex-namorado Daniel Cravinhos, mas teve todos os pedidos negados pelo Judiciário.

Condenada inicialmente a 39 anos e seis meses de prisão, Suzane conseguiu na Justiça diminuir seu tempo na cadeia ao longo dos anos.

Atualmente, a pena revisada de Suzane é de 34 anos e quatro meses, com término previsto em 25 de fevereiro de 2038.

Regime aberto

No regime aberto, o condenado cumpre pena fora da prisão e pode trabalhar durante o dia. À noite, deve se recolher em casa de albergado, ou seja, deve retornar para uma casa de hospedagem prisional coletiva, designada pela Justiça e que abriga presos que estão no mesmo regime.

Para não perder o benefício, o condenado precisa seguir algumas regras, como:
  • Permanecer no endereço que for designado durante o repouso e nos dias de folga;
  • Cumprir os horários combinados para ir e voltar do trabalho;
  • Não se ausentar da cidade onde reside sem autorização judicial;
  • Quando determinado, comparecer em juízo para informar e justificar suas atividades.
Mesmo seguindo essas condições básicas, o juiz pode estabelecer outras condições especiais, de acordo com cada caso.

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários