Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Funkeiro explica origem do termo 'tchutchuca' que fez Bolsonaro perder a compostura | Reconvale Noticias


Dez letrinhas formam a palavra do momento: Tchutchuca. Só dá ela nas redes, nas mesas de bar e na imprensa nacional e internacional desde a tarde desta quinta-feira (18), quando o presidente Jair Bolsonaro reagiu furiosamente ao ser chamado de "Tchutchuca do Centrão" pelo youtuber Wilker Leão, em Brasília.
Desde então, experts, leigos e curiosos em geral tentam explicar a etimologia da palavra. Eles já chegaram à pré-história nessa busca pela sua origem, mas até agora há uma única certeza: ela foi popularizada pelo grupo de funk carioca Bonde do Tigrão no início dos anos 2000, com o funk de mesmo nome. Virou hit.
Em entrevista, o vocalista do Bonde, Leandro Moraes, conta o que, afinal, é uma Tchutchuca, e quem o inspirou a escrever a letra. Ao contrário do que muita gente pensa, não é o caso de tirar as crianças da sala. Leandrinho, como o funkeiro é chamado, nega qualquer resquício de machismo ou vulgaridade.
"Quando fiz a música estava pensando no meu sobrinho. Ele tinha acabado de nascer, e a gente o chamava de Tchutchuco", diz. "Tinha também uma novela na Globo chamada 'Uga Uga', em que um índio queria pegar nos seios de uma mulher e ficava falando 'tchuque tchuque'". Foi deste mix, garante, que nasceu o clássico do funk carioca. Mas, alto lá.
É inegável que há (bastante) malícia na letra. Estaria Leandrinho pensando no sobrinho ao escrever "Vem, vem, tchutchuca/ Vem aqui pro seu tigrão/ Vou te jogar na cama/ E te dar muita pressão"?
O funkeiro não nega que a palavra é, sim, uma gíria voltada "para a mulherada", segundo suas próprias palavras. Ele, no entanto, refuta a ideia de uma mulher submissa.
"Por mais que nossas letras tenham um duplo sentido, Tchutchuca tem um significado legal de amor, afeto, carinho e respeito", assegura o funkeiro. Ok, ok. Mas faltou combinar com Bolsonaro e com Paulo Guedes, o primeiro integrante do alto escalão a subir nas tamancas ao ser chamado assim.
Isso foi em 2019, quando o deputado petista Zeca Dirceu afirmou, em uma audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que o ministro da Economia agia como "Tigrão" em relação a aposentados, idosos e pessoas com deficiência, mas como "Tchutchuca" em relação aos banqueiros e à "turma mais privilegiada do país".
Irritado, quase colérico, Guedes revidou e gritou para o parlamentar que "Tchutchuca é a sua mãe e a sua avó!" Mesmo com o microfone desligado, deu para ouvir cada sílaba na transmissão ao vivo.

Postar um comentário

0 Comentários