PT, PCdoB e PSB são acionados por associar ACM Neto a Bolsonaro | Reconvale Noticias


Três partidos de esquerda (PT, PCdoB e PSB) foram acionados na Justiça Eleitoral, em Salvador, por associar o pré-candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil) ao presidente Jair Bolsonaro (PL).
A ação foi protocolada no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), nesta terça-feira (7), pelo advogado Ademir Ismerim, representando o presidente estadual do União Brasil, o deputado federal, Paulo Azi. O BNews teve acesso ao documento, que foi protocolado no início da tarde.
Na petição, de acordo com o defensor, PT, PCdoB e PSB - partidos que fazem oposição ao ex-prefeito de Salvador - "promoveram verdadeira e manifesta propaganda antecipada negativa em desfavor" de ACM Neto.
Na última sexta-feira (3), as siglas publicaram, em uma rede social, postagens que aparecem ACM Neto, Bolsonaro, e o prefeito de Salvador, Bruno Reis (UB), formando o chamado "Time do Arrocho".
No sábado (4), o PT publicou outras duas postagens em que relacionam os aumentos nos alimentos e nos combustíveis a elevação da tarifa de ônibus na capital baiana.
Conforme a peça, "depreende-se da imagem anteriormente colacionada o intento dos demandados ao querer, de forma ardilosa e com viés de chicana, associar a imagem de ACM Neto, nome lançado pelo partido autor para concorrer às eleições estaduais rumo à chefia do executivo estadual, ao aumento nos preços da gasolina, dos alimentos e do preço da passagem de ônibus em Salvador".
De acordo ainda com o diretório estadual do União Brasil, "infere-se que o objetivo do representado, em tom ligeiramente ofensivo, é querer adstringir a figura pública do ex-prefeito da capital baiana às problemáticas enumeradas como se culpa dele fosse, para o fim de massificar negativamente o chamariz político do pré-candidato ao Palácio de Ondina".
A ação aponta que o objetivo dos três partidos é o de "propalar desinformação, a partir de assertivas inverossímeis e retiradas de contexto, com o intento de amealhar, eventualmente, algum dividendo político.
Assim, o União Brasil quer a imediata retirada das postagens hostilizadas, "bem como seja determinada a impossibilidade de sua reprodução por qualquer outro veículo de comunicação ou página em rede social, sob pena de multa a ser arbitrada" pelo TRE-BA.
Além disso, que os partidos sejam citados para, caso tenham interesse e no prazo legal, possam apresentar defesa à demanda proposta, sob pena de revelia e confissão, assim como o encaminhamento dos autos à Procuradoria Regional Eleitoral para emissão de parecer.
Com relação as multas a serem aplicadas aos partidos, as sugestões foram as seguintes: não menos de R$ 20 ao PT; e R$ 5 mil ao PCdoB e ao PSB, cada um.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
-- Composite Start -->