No dia da prisão, esposa de Milton Ribeiro disse que ex-ministro 'estava sabendo' de operação da PF

 
 

 
Esposa do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, Myrian Ribeiro afirmou a um interlocutor, às 9h19 da última quarta-feira (22) que o ex-titular da pasta "tava sabendo" com antecedência da realização de uma operação contra ele. Naquele dia, Ribeiro foi preso por acusação de envolvimento em tráfico de influência e corrupção no MEC. O telefonema de Myrian aconteceu com uma pessoa da sua família. O conteúdo do aúdio foi publicado nesta sexta-feira (24) pelo jornalista Aguirre Talento, no jornal O Globo. "No fundo ele não queria acreditar, mas ele tava sabendo. Pra ter rumores do alto, a coisa... é porque o negócio já tava certo", disse ela, de acordo com mensagens interceptadas pela Polícia Federal. Em outro áudio, Ribeiro afirmou a uma pessoa que Bolsonaro tinha avisado o ex-ministro sobre uma operação no MEC. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Fique por dentro do 247 Receba diariamente nossa newsletter em seu email . Parlamentares do PT fizeram um requerimento para convocar o ministro da Justiça, Anderson Torres, e o diretor-geral da PF, Márcio Nunes de Oliveira, sobre a suposta interferência de Bolsonaro na corporação. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE A PF iniciou as investigações sobre corrupção no MEC após a divulgação de um áudio, em março, quando Ribeiro afirmou que, a pedido de Bolsonaro, liberava dinheiro do MEC por indicação de dois pastores, Arilton Moura e Gilmar Santos. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Policiais prenderam o ex-assessor do MEC Luciano Musse, os dois pastores, o ex-ministro Milton Ribeiro e Helder Bartolomeu, ex-assessor na Prefeitura de Goiânia e genro de Arilton.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem