Fraudes no Auxílio Emergencial: Polícia Federal cumpre mandados contra suspeitos | Reconvale Noticias




A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Zoomers, na Baixada Fluminense, para desmembrar a associação criminosa especializada em fraudar o recebimento de benefícios sociais pagos pela Caixa Econômica Federal, como o Auxílio Emergencial.
Segundo a departamento da PF no Rio, a operação conta com cerca de 30 policiais, apoiados pela Coordenação-Geral de Polícia Fazendária. Vale ressaltar que todos os alvos foram localizados nas mediações do município de Belford Roxo/RJ, na Baixada.
A Caixa notificou ainda no ano passado que dois homens teriam feito consultas de mais de 60 CPFs de beneficiários do Auxílio Emergencial. “A partir daí, foram realizadas diversas análises e cruzamento de dados da Base Nacional de Fraudes em Auxílio Emergencial (BNFAE), quando, então, foi caracterizado o envolvimento dos investigados”.
De acordo com a Polícia Federal, conforme as apurações realizadas, ao conseguir os dados das vítimas, os criminosos sacavam os valores do benefício ou negociavam a venda das informações nas redes sociais, “para que outras pessoas, mal-intencionadas, também pudessem praticar os delitos”.
No que se refere a punição, os alvos responderão pelos crimes de estelionato e associação criminosa. Uma curiosidade, é que os criminosos têm idade na faixa dos 20 anos, por isso o nome da Operação é Zoomers.
“A Geração Z ou Zoomers é definição sociológica para pessoas nascidas, em média, entre a segunda metade dos anos 90 até o início de 2010”, acrescentou a PF.
Auxílio emergencial
Enquanto parlamentares buscam o retorno do Auxílio Emergencial, a Caixa Econômica Federal dá andamento nos pagamentos da cota extra destinada aos pais solteiros chefes de família monoparental.
Dessa forma, eles estão sendo contemplados com um pagamento retroativo, referente as parcelas dobradas que não tiveram acesso em 2020. Desta forma, aqueles que receberam ao menos uma das cinco primeiras parcelas do auxílio no ano que os pagamentos iniciaram, têm direito ao benefício.
Para saber se terá direito aos repasses retroativos, a consulta já está liberada na Dataprev. Para isso, basta informar na página os seguintes dados:
CPF (Cadastro de Pessoas Físicas);
Nome completo;
Nome da Mãe;
Data de nascimento.
                                                               Fonte: Noticias Concursos

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
-- Composite Start -->