Homem mata noiva com água fervente enquanto ela dormia e tira a própria vida depois do crime | Reconvale Noticias



O corpo de uma mulher de 29 anos foi encontrado pela Polícia Militar ao lado do corpo de um homem em uma casa no bairro de Vila Bela, região do Parque São Rafael, na Zona Leste de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (2).

Segundo a polícia, a mulher identificada como Jaqueline Carletto teria sido vítima de feminicídio pelo próprio companheiro, Denis Magalhães, de 31 anos, que se enforcou após cometer o crime.

O caso aconteceu na Rua Bom Pastor com a Rua Nova Bahia. Para matar a noiva, Denis Magalhães teria jogado água quente no ouvido da moça, enquanto ela dormia na casa onde o casal vivia.

Os corpos teriam sido encontrados pelo filho de Jaqueline, de 15 anos, segundo os relatos de familiares da moça nas redes sociais. “Matou minha sobrinha, acabou com a nossa família, chegou na família como um coitado que não tinha onde morar. Minha sobrinha te deu um teto pra morar ,te apresentou uma família digna e você fez isso com ela. Como pode dar veneno e jogar água quente na esposa, que falava que amava que dias antes estava dizendo declaração de amor... frio, calculista”, disse uma tia da moça, Margareth Fenolio, nas redes sociais.
“Foi muita brutalidades só nós do sabemos como foi aí ver ela na cama. Covarde, matou ela dormindo sem defesa”, disse outro tio de Jaqueline, Rogério Xavier.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), o caso foi registrado como feminicídio seguido de suicídio no 49º Distrito Policial de São Mateus. Também foram solicitados exames periciais ao Instituto de Criminalística (IC) e o IML.
Noivado
Segundo publicações nas redes sociais da própria vítima, Jaqueline Carletto e Denis haviam ficado noivos um mês atrás, em 3 de abril deste ano. Amigos publicaram mensagens de solidariedade à moça e aos familiares dela.
“Que notícia mais triste eu recebi hoje! Você só queria ser feliz né, meu amor. E parecia estar e esse monstro fez isso com você.
Não conseguimos acreditar, você não merecia minha linda, é umas das milhares de mulheres por mais um feminicídio. Hoje foi um dia bem difícil, e fiquei junto do seu filho que vcs me deram para ser madrinha e vou exercer ainda mais esse papel nessa fase tão difícil da vida dele. Prometo que vou cuidar dele, e guiar para o melhor caminho, aliviando a dor que tão pequeno já está sentindo”, afirmou a madrinha do filho de Jaqueline, Lidiane Carvalho.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem