Moro ajudou Bolsonaro a subir; Ciro pode ajudar Lula a ganhar | Reconvale Noticias


Enquanto foi candidato, Moro reteve boa porcentagem de intenções de votos do eleitorado de direita. Ele tinha 8%, Bolsonaro patinava nos 22%, 23%. Bastou sair do páreo para Bolsonaro saltar para 31%, segundo a pesquisa Ipespe de hoje. Sem querer, Moro, ao desistir, ajudou Bolsonaro a subir. Embora sejam desafetos.
Lula tem 45% na pesquisa. Ciro, 8%. Também são desafetos.
Tal como Bolsonaro e Moro disputam o eleitorado de direita, Lula e Ciro disputam o da esquerda. Com grande vantagem para Lula. Mas ainda insuficiente para cantar vitória em primeiro turno. CONTINUA 
Caso Ciro desista, a maioria de seus 8% irão até por gravidade para Lula. E a possibilidade de Lula ganhar no primeiro turno será grande. Enorme.
O ex-aliado de Lula ainda se agarra ao sonho de possíveis acordos com o PSD de Kassab ou com o União Brasil do Luciano Bivar, dois partidos bem maiores que o seu - cada vez mais impossíveis.
Kassab não quer compromisso com ninguém, Bivar briga com MDB e PSDB para se viabilizar.
Lançar-se numa campanha presidencial sem alianças, apoiado apenas em seu partido de 17 deputados federais, será um desastre anunciado.
É entrar para perder de goleada.
Tenho impressão que se ele não conseguir alianças até julho, inteligente como é, vai jogar a toalha. Este será, sem dúvida, o gesto mais importante para a preservação da democracia brasileira. Um segundo turno entre Lula e Bolsonaro poderá incendiar o país.
Ele não precisa se aliar ao PT, nem pedir voto a Lula. Basta desistir. Será uma desistência que fará bem ao país. E também à imagem dele. Não vai ajudar Lula; vai ajudar a impedir a escalada autoritária de Bolsonaro. Vai ajudar a democracia. Vai ajudar o Brasil.
Ciro tem idade para disputar (e ganhar) muitas eleições presidenciais.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem