PM deflagra operação para coibir o exercício ilegal de vigilância noturna em Guanambi



Após várias queixas de moradores de diversos bairros de Guanambi, a 141 km de Brumado, relatando que estavam se sentindo coagidos por prepostos de uma suposta empresa de vigilância noturna que exigiam pagamentos em troca de serviços de segurança, a Polícia Militar deflagrou uma operação para coibir o exercício da atividade de vigilância clandestina, bem como o exercício irregular da profissão. Segundo informou o 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM) ao site Achei Sudoeste, no Bairro Paraíso, foi localizado um desses prepostos que estava realizando patrulhamento a bordo de uma motocicleta com dispositivo luminoso de emergência semelhante aos utilizados pelo motopatrulhamento da PM. O preposto de 31 anos, natural de Alagoas, foi preso pela contravenção. Seguindo com a operação, as guarnições deslocaram-se até o Bairro São Francisco e lá flagraram mais um preposto realizando o motopatrulhamento ostensivo. Natural de Alagoas, o homem de 28 anos também foi preso em flagrante. No Alto Caiçara, mais um preposto da suposta empresa de vigilância foi localizado. Os três foram apresentados na sede da 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) para as providências cabíveis e duas motocicletas foram conduzidas para o pátio do 17º BPM por irregularidades administrativas, em virtude de estarem sendo conduzidas sem a CNH.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem