Policia Civil de Guanambi confirma que mãe e filha morreram a pedradas e que não houve estupro | Reconvale Noticias




A Polícia Civil se pronunciou pela primeira vez sobre as mortes de Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, de 42 anos, e de sua filha, Ana Júlia Teixeira Fernandes, 16 anos. O caso aconteceu neste domingo (12), na BR-030, saída de Guanambi para Palmas de Monte Alto
De acordo com informações do laudo de necropsia, as duas foram mortas por instrumento contundente, no caso, pedradas. Os corpos das vitimas estavam dentro do rio Carnaíba de Dentro, no momento em que foram encontrados.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, não houve estrupo contra as duas vítimas. No entanto, elas estavam despidas parcialmente.
A Polícia também confirmou a existência de uma motociclista Honda, de cor Azul, de placa DHB-8310, licença de Birigui, deixada próximo ao local do crime. Além de um capacete, luvas cirúrgicas, um par de tênis vermelho e preto, um boné vermelho e um celular azul pertencente às vítimas.
A Polícia Civil divulgou dois números para informações e denúncias que levem aos possíveis autores ou autor do crime. Os números são o (77) 3451-7761 ou o (77) 99975-8502. As denúncias e a identidade dos denunciantes serão mantidas em sigilo.
Os corpos estão sendo velados no salão da Pai Bahia, localizando na rua Dr. José Humberto Nunes, 1.679, bairro São Francisco. O horário e local do sepultamento ainda não foram divulgados. O crime chocou a cidade e muitas homenagens e manifestações de pesar foram emitidas pelas redes sociais. O Hospital Geral de Guanambi, onde Alcione trabalhava como Técnica de Enfermagem, e o Colégio Estadual Idalice Nunes, onde Ana Júlia estudava, emitiram notas lamentando as mortes. //AgênciaSertão

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
-- Composite Start -->