Sheila conhece o livro que conta a história de vida de “Dona Lau” em Vitória da Conquista | Reconvale Noticias



                                                            Fotos: SECOM | PMVC

Na manhã desta quinta-feira (18), as autoras Raimunda, Renilda, Romilda e Ronilda Rodrigues apresentaram à prefeita Sheila Ana Lemos Andrade a obra “Dona Lau: Histórias de vida de uma mulher negra, não alfabetizada e guerreira”, que terá lançamento no dia 18 de dezembro, na Biblioteca Municipal José de Sá Nunes. Dona Lau é o apelido carinhoso de Laurinda Rodrigues, nascida em Itambé e adotada por Vitória da Conquista em 1990. Foi feirante e se dedicou a trabalhos sociais com doentes, idosos e encarcerados. Os 10 filhos de Dona Lau, assim como netos e amigos, colaboraram com os escritos que resgatam a sua história. Os relatos foram organizados por Ronilda Rodrigues e Gabriela Sousa Rêgo Pimentel. A prefeita Sheila Lemos, que foi presenteada com um exemplar do livro, parabenizou as irmãs pelo trabalho. “Manter viva a história e a memória de dona Lau será uma grande contribuição para todos nós. Precisamos conhecer e valorizar a trajetória dessa mulher forte e guerreira, que com certeza tem muito a nos inspirar e motivar.


Ela que também teve uma participação importante na história do nosso município, sendo uma das lideranças que ajudou a fundar o bairro Nova Cidade”, disse. Para Romilda Rodrigues, o acolhimento que Vitória da Conquista proporcionou à sua família traz alegria em poder compartilhar as vivências da sua mãe através desse livro. “Durante essa construção, a gente percebeu a grandeza, a fortaleza dessa mulher preta, não alfabetizada, que lutou cotidianamente para que seus 10 filhos tivessem uma vida diferente da dela. E ela apostava todo o tempo na educação, o fator educação pra ela era primordial para que seus filhos pudessem ter uma ascensão na vida”, contou. A aposta de Dona Lau deu certo: de seus 10 filhos, seis são professores, sendo que duas filhas fazem parte da Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista. O diretor da Central de Equipamentos, Lucas de Jesus Batista, foi aluno delas e fez questão de participar do encontro.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem