Pedido de cassação de presidente da câmara de Brumado implode grupo de Eduardo Vasconcelos | Reconvale Noticias


O pedido de cassação contra a presidente da Câmara de Brumado, vereadora Verimar Dias da Silva Meira (PT), implodiu o grupo do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (Sem Partido). A estratégia que seria utilizada por aliados e comandados de Vasconcelos, para tomar a todo custo o comando da casa legislativa, acabou amainando. Isso porque, Verimar conseguiu firmar com a oposição, e se fortalecer caso o processo de cassação fosse adiante. Foi uma verdadeira cortina de fumaça, articulada por aliados do executivo contra a presidente do legislativo. Na noite deste domingo (21), foi anunciada a desistência por parte de aliados de Vasconcelos, do pedido de cassação da petista. Segundo divulgado pela ala governista, o grupo não teria votos suficientes em plenário para derrubar Dias. O imbróglio acabou fracassando politicamente, o vice-presidente do legislativo, Paulo César de Souza Ferreira (PCdoB), já que um de seus aliados fez a denúncia contra Silva por contratações irregulares, fraudes administrativas, adulteração e manipulação de datas e contratos e desvio de finalidade no uso de diárias e veículo do poder legislativo. Quem agora está preocupado com toda a articulação pífia de cassar Meira, é o vereador Wanderley Amorim da Silva (DEM), o Nem. Aliado de toda hora do governo municipal, ele sofreu um pedido de reconsideração protocolado na sexta-feira (19), solicitando a reabertura de cassação de seu mandato por uso indevido de carro oficial do poder legislativo de Brumado com representantes da empresa Brumalimp Ltda para participar de licitações em Caetité e Dom Basílio.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem