Em Tanhaçu, Bolsonaro comenta atos de 7 de Setembro: 'Vamos derrotar aqueles que querem nos levar pro caminho da Venezuela' - Reconvale Noticias

Notícias de Última Hora

Em Tanhaçu, Bolsonaro comenta atos de 7 de Setembro: 'Vamos derrotar aqueles que querem nos levar pro caminho da Venezuela'




Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a falar sobre os atos de "7 de Setembro", dia da Independência do Brasil. Em Tanhaçu, no Distrito de Sussuarana, o presidente afirmou que "estará onde o povo estiver", sem especificar do que se trata. Entre outras falas polêmicas na manhã desta sexta-feira (03), na Bahia, durante a assinatura do contrato com a empresa Bahia Mineração (Bamin) -- concessionária responsável pelos 537 quilômetros da Ferrovia no trecho entre Ilhéus e Caetité --, Bolsonaro também fez citações sobre atos no próximo dia 07 de Setembro e foi aplaudido pelos presentes. "Não existe país melhor do que esse. A nossa liberdade não tem preço [...] tudo faremos, mais que a nossa própria vida pela nossa liberdade. Se Deus quiser pela manhã no dia sete, estarei na Esplanada dos Ministérios e a tarde, na Avenida Paulista, no estado de São Paulo," disse. Os protestos são chamados de "contragolpe" em aplicativos de mensagem, e são convocados por Jair Bolsonaro e apoiadores. Devido ao tom da fala do presidente em relação às manifestações, especialistas se preocupam com os acontecimentos no dia. Mesmo assim, Bolsonaro afirmou que ele não tomará atitudes inconstitucionais nos atos de 7 de Setembro. "Mas se alguém quiser jogar fora dessas quatro linhas, nós mostraremos que poderemos fazer também valer a vontade e a força do seu povo. Após o sete de setembro, o que ficará pra todos nós com essa demonstração gigante de patriotismo, visto em todos os quatro cantos do nosso Brasil, eu duvido que aqueles, um ou dois [ministros] que ousam nos desafiar, desafiar a constituição, desrespeitar o povo brasileiro, saberá voltar para o seu lugar", discursou. Na mesma fala em Tanhaçu nesta sexta, Bolsonaro voltou a dizer que como militar, dá a sua vida a pátria. "Vamos derrotar aqueles que querem nos levar pro caminho da Venezuela. Não conseguirão, nós somos a maioria, somos pessoas de bem e estamos do lado certo e respeitamos as regras do jogo", disse.

Nenhum comentário