últimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Dono de empresa recebida por Pazuello foi condenado por fraude em importação



O então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, abriu as portas do ministério para representantes de uma empresa que pretendia intermediar a venda ao governo de 30 milhões de doses da Coronavac, vacina do laboratório chinês Sinovac já em uso no país graças à parceria com o Instituto Butantan. A informação foi revelada em reportagem da Folha de S. Paulo e um vídeo obtido pela reportagem mostra o desfecho do encontro (reveja).
De acordo com o site 6 Minutos, a World Brands Distribuição, de Santa Catarina, está registrada em nome do empresário Jaime José Tomaselli. Ele foi um dos três condenados pela Justiça Federal de Itajaí (SC), em maio de 2014, por participar de um conluio que fraudou documentos de importação de produtos.
Segundo a decisão do juiz Marcelo Micheloti, notas fiscais de importação de “carrinhos de controle remoto, embalagens em cartela de papel com plástico e lâmpadas fluorescentes” eram falsamente emitidas em nome de uma das empresas de Jaime, a Marfim.
Os produtos, na verdade, eram adquiridos por outra firma, em uma operação que tinha por objetivo “ocultar a real adquirente e ludibriar a fiscalização estatal”.
Jaime Tomaselli foi condenado a um ano e seis meses de prisão. A pena foi transformada em pagamento de R$ 54 mil em multa e prestação de serviços comunitários.
A decisão foi mantida pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Um recurso especial e um habeas corpus foram negados pelo Superior Tribunal de Justiça.

Pazuello recebeu os representantes da World Brands em 11 de março. O ex-ministro negou que tenha realizado negociação.

Postar um comentário

0 Comentários