58% dos brasileiros não querem Bolsonaro reeleito, diz pesquisa Exame


Se em quase todos os cenários projetados pelos últimos levantamentos o presidente Jair Bolsonaro perde para Lula, o último levantamento do Exame mostra que 58% dos brasileiros não acreditam que ele mereça a reeleição. O índice é 11% maior dos que não acham que o petista merece voltar ao Planalto.
Os que veem Bolsonaro merecedor de uma nova chance no governo por mais 4 anos representam 34% dos entrevistados, e 8% deles não souberam responder.
No caso de Lula, o número é nivelado: enquanto 47% não querem ele novamente no poder, outros 43% são favoráveis à sua eleição.
De acordo com Maurício Moura, fundador do IDEIA, instituto especializado em opinião pública, o índice dos que não querem um outro mandato de Bolsonaro chama a atenção.
"Houve uma evolução positiva nesse dado, que é preocupante para o presidente porque uma reeleição é muito baseada no sentimento de continuidade", explicou.
Outro ponto importante identificado pela pesquisa foi o alto número de pessoas que ainda não sabem em quem vão votar em 2022. Na pesquisa espontânea, que é quando as perguntas são feitas sem apresentar nenhum nome previamente, 42% admitiram que não decidiram ainda pelo voto.
Lula e Bolsonaro estão praticamente empatados, com 22% a 19%, respectivamente. Ciro Gomes aparece logo atrás com 1/3 das menções de Bolsonaro: 6%. O ex-juiz Sergio Moro e o governador de São Paulo, João Doria, aparecem com 2%.
O cenário de incerteza indica que há espaço para a tão falada "terceira via". Segundo Moura, o número mostra que a briga ainda está "muito aberta e cheia de nuances".
A Exame testou os três nomes que devem disputar as prévias pelo PSDB, o governo do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, João Doria e o senador Tasso Jereissati. O atual governador de São Paulo aparece empatado com o senador com 8% das intenções de voto.
SEGUNDO TURNO
Em eventual segundo turno, a polarização se mantém e Lula aparece vencedor em todos os cenários, contra qualquer candidato. O mesmo para Bolsonaro, exceto contra o próprio petista: 44% a 39%.
Contra Ciro Gomes, a disputa também seria apertada, aponta o levantamento, com 41% dos votos para o atual presidente e 39% dos votos para o ex-ministro.
Quem mais se aproxima do ex-presidente Lula no segundo turno é o ex-juiz Sergio Moro, que teve suspeição confirmada pelo STF nos processos contra o petista, responsável pela condenação que o levou à prisão. Se a disputa fosse hoje, Moro teria 39% dos votos, perdendo para Lula com 44%.
Foram feitas 1200 entrevistas com pessoas de diferentes faixas etárias, gêneros e regiões do Brasil. O nível de confiança do levantamento é de 95% e a margem de erro máxima prevista é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem