últimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

The Guardian chama de “obscenidade” a aglomeração do presidente Bolsonaro no Rio



O jornal britânico The Guardian considerou uma “obscenidade” o passeio de motocicletas promovido pelo presidente Jair Bolsonaro, neste domingo (23/5), no Rio de Janeiro, enquanto o Brasil vive uma emergência sanitária com 500 mil mortos.


A publicação afirma que foi uma tentativa de o presidente se reenergizar nas ruas, com movimento de extrema direita, diante do avanço do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas pesquisas de opinião.


O petista venceria a eleição presidencial se a disputa fosse hoje, informou na sexta-feira (21/5) o instituto Vox Populi.
Além da “obscenidade” da aglomeração, sem máscara, houve também violência contra jornalistas que cobriam o encontro. Um repórter da CNN Brasil quase foi linchado pela turba bolsonarista.

Na manhã de hoje, no Rio, o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, compareceu ao palanque político montado. Ele estava sem máscara e é um militar da ativa, a quem é vedada atividade partidária.

O passeio de moto no Rio foi um verdadeiro deboche contra a CPI da Covid no Senado.


O curioso nisso tudo é que o prefeito Eduardo Paes (DEM) e o governador Cláudio Castro (PSC), do Rio, prevaricaram embora eles tivessem o dever de agir para coibir a aglomeração presidencial.

Ou seja, contra comerciantes Paes e Castro são tigrões, mas se mostraram hoje tchutchuquinhas de Bolsonaro.
Navegação de Post
PreviousPrevious post:Bolsonaro controla com mão de ferro o Ministério da Saúde, diz site Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários