O uso de máscaras não garante que você não será contaminado veja porque

 A máscara provavelmente não vai impedir que você pegue a doença – mas pode evitar que um infectado passe o vírus adiante. Entenda

 Desde que a pandemia de Covid-19 teve início na China, a imagem de pessoas usando máscara em público se tornou um símbolo da doença. Mas a Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como o Centro de Controle de preveção de doenças dos estados unidos  não listam o uso de máscaras como uma das medidas para prevenção. Por quê?   A Covid-19 se transmite, principalmente, por gotículas de saliva contaminadas que acabam sendo levadas pelas mãos para aberturas do corpo, como boca e nariz. O risco de transmissão pelo ar, até agora,... 

Mas as máscaras podem ter um efeito benéfico no controle da epidemia: impedir que pessoas infectadas levem o vírus adiante. Com a boca e o nariz cobertos, os fluídos dessas pessoas não entram em conta mais o ministerio de saúde do brasil   aconselham que pessoas com os sintomas da doença utilizem máscaras ao sair em público para evitar infectas outros. Além disso, a recomendação é para que médicos e agentes de saúde tratando de pacientes com casos confirmados também utilizem máscaras. Nestes casos, deve-se evitar tocar na máscara e descartá-la imediatamente após o uso. É por isso que o  uso de máscaras é comum em países do Oriente como China, Japão e Coreia do Sul – mesmo antes da Covid-19, as populações desses países são acostumadas e utilizar máscaras para evitar transmitir diversos vírus respiratórios para outras pessoas, como a gripe. No Ocidente, a imagem ainda pode causar estranhamento e até estigma. Leia mais aqui





Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem