Regina Duarte terá que pedir desculpas à família Lula por fake news sobre Dona Marisa



A atriz Regina Duarte, ex-secretária especial de Cultura do governo Bolsonaro, terá que publicar uma retratação com “sinceros pedidos de desculpa” dirigidos à família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por ter espalhado fake news sobre a ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia. A decisão é do juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros, da 12ª Vara Cível de Brasília.
Em abril o ano passado, Regina espalhou fake news sobre um suposto patrimônio milionário de Dona Marisa, morta em 2017. A atriz publicou em seu perfil do Instagram uma charge em que acusava a ex-primeira-dama de ter “250 milhões na conta”, uma notícia falsa que foi veiculada na época pela imprensa governista e por sites ligados ao “gabinete do ódio”.






Regina Duarte foi condenada a publicar a decisão judicial na íntegra no mesmo perfil, acompanhada de uma declaração em que reconhece o erro. Mesmo afirmando que a atriz não foi a única a divulgar a informação falsa, o juiz determinou que ela se posicione por ser uma figura pública “conhecida nacional e internacionalmente, e, à época dos fatos, ainda exercia relevante função na Secretaria de Cultura”. O objetivo é “minorar a repercussão negativa” causada à “memória da falecida”.
Além da retratação, a defesa do ex-presidente Lula também pleiteava uma indenização de R$ 131 mil por danos morais, o que foi negado pelo magistrado.
A fake news surgiu depois que o juiz Carlos Henrique André Lisboa, da 1ª Vara de Família e Sucessões de São Bernardo do Campo (SP), confundiu a quantia que Dona Marisa tinha aplicados em CDBs. Posteriormente, foi comprovado que os investimentos da ex-primeira-dama não passavam de R$ 26 mil.
                                Com informações do Correio Braziliense

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem