Prefeitura de Brumado exonera diretor clínico do Hospital Professor Magalhães Neto




Na última terça-feira (13), a Prefeitura de Brumado publicou no Diário Oficial do Município a exoneração do médico Coulibaly Abdoulaye. O profissional era diretor clínico do Hospital Professor Magalhães Neto e vinha exercendo um excelente trabalho na unidade. Segundo a imprensa brumadense, um dos motivos para a exoneração de Coulibaly foi por conta de sua posição contrária ao “Kit Covid”, no tratamento precoce do coronavírus. Nos últimos meses, cerca de 16 profissionais médicos, em carta aberta à população defenderam o uso de medicamentos não comprovados cientificamente contra o coronavírus. O prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), o secretário de saúde Cláudio Soares Feres, também defendem o tratamento precoce contra a Covid-19. Em uma recente coletiva com a imprensa, o gestou afirmou que faz uso da ivermectina todos os meses. Já o médico Abdoulaye havia declarado que sua posição “é a ciência”. Segundo ele, “ivermectina não trata vírus, trata parasitose. A Cloroquina tem as suas complicações. Então a gente tem que diferenciar a ciência da crença, do que as pessoas acreditam”, disse o médico em entrevista ao repórter Lay Amorim do Achei Sudoeste no Ar. Para Coulibaly não existe um protocolo de saúde definido para o tratamento da doença e, por isso, a polêmica ainda se manterá por um período. “Minha posição é a ciência. Eu sigo a ciência. Se os estudos científicos provarem isso, aí eu vou me alinhar”, disse ao repórter. Fonte :97 News

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem