Brumado: Sem atendimento por telefone, populares vão à porta da Embasa cobrar prestação de serviços



Sem conseguir contato telefônico com a Embasa, moradores da cidade de Brumado se dirigiram até a porta da empresa para cobrar a prestação do serviço. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, a moradora Laís Vieira, do Bairro Irmã Dulce, disse que está há mais de 8 dias sem água em casa. “Estou sem água na minha casa e eles precisam fazer o religamento da água. Já tem 8 dias e eles não fazem nada. Não respondem. Parece que tira até o telefone do gancho. Está uma porcaria essa Embasa”, destacou. Laís explicou que o processo para fazer esse religamento após um período de suspensão é muito burocrático e a empresa não responde aos contatos, seja por telefone ou WhatsApp. Moradora do Bairro Bom Jesus, Vera Lúcia Silva também esteve na porta da unidade para reclamar dos valores abusivos das contas de água. “Estou desempregada. Com os R$ 150 do auxílio eu pago a conta de água e passo fome”, relatou. Vera Lúcia contou que suas contas costumam custar abaixo de R$ 50, mas passaram a vir no valor de R$ 90, em média. “Se continuar assim, vou ter que deixar cortar porque não tenho condições de pagar. A Embasa não dá uma solução pra nada. Eles não atendem ao telefone”, criticou. Vera Lúcia disse que há mais de 3 meses tenta contato com a empresa para solucionar a questão, porém sem sucesso. “Cobrar conta eles sabem, mas resolver o problema da gente não”, acrescentou.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem