Equipe econômica quer auxílio emergencial no valor de R$ 250


A equipe econômica lidera por Paulo Guedes, não aceita uma nova rodada do Auxílio Emergencial, com um valor acima de R$ 250,00. Existe uma discussão para saber querm terá acesso ao benefício e como será definido o valor que será pago.
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Enquanto isso, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse que o Congresso não cometerá o mesmo erro do ano passado, afirmando que não fará “aquele jogo de poker que ficou da outra vez” e deverá, alinhado com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), determinar o valor do novo auxílio emergencial em R$ 300.
Entretanto, o ministro da Economia, acredita que o valor para liberar uma nova rodada de pagamentos, deverá ter um valor entre R$ 200 e R$ 250. O governo já definiu que serão pagas 4 parcelas, sendo pagas entre março e junho.
Mudanças importantes
Guedes também afirma que o novo auxílio emergencial atenderá um número menor de beneficiários, algo em torno de 40 milhões de pessoas. O que possibilita o auxílio beneficiar também os que recebem o Bolsa Família. Que antes, ficaria de fora deste novo pagamento do benefício.
A projeção da pasta é realizar um filtro do programa, com foco na população que pertence às camadas mais baixas de pobreza.

Ainda não se sabe se as mães solteiras novamente receberão o benefício em dobro, como aconteceu em 2020. Quando elas recebiam R$ 1.200 e nas últimas parcelas residuais de R$ 300, receberam R$ 600.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil
                                                      Fonte ; www.jornalcontabil.com.br

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem