Brumado-BA: Após alta durante pandemia, preço de material de construção volta a cair

Ticker

6/recent/ticker-posts

Brumado-BA: Após alta durante pandemia, preço de material de construção volta a cair

91-material-construcao-01

 


Durante a pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, alguns materiais de construção tiveram aumentos expressivos desde o começo do ano -- e chegam até mesmo a faltar nas lojas de Brumado, ainda que momentaneamente. 

Esse cenário impacta tanto a vida do brumadense comum, que resolveu fazer pequenas reformas na casa, quanto a de grandes empresas de construção civil, que também atuam nos segmentos de obras públicas e casas financiadas.

 As razões para o aumento dos preços são variadas. Alguns itens, como cimento e aço tiveram a produção interrompida durante o início da pandemia e as atividades retomadas não alcançaram o patamar produtivo anterior. Em entrevista ao site 97News, Caio Felipe dos Santos, que trabalha no departamento administrativo de uma loja de material de construção, destacou que o aquecimento econômico com o Auxílio Emergencial do Governo Federal gerou um grande "bum" na construção.

 "Entre abril e setembro, houve um aumento nas vendas desse material, e com a demanda em alta, as fábricas não estavam preparadas, e muitas ficaram sem estoque. Ouras aproveitaram o momento pra aumentar os preços, e isso gerou uma inflação que vimos ai", disse Felipe. 
91-material-construcao-02
Foto: Luciano Santos

Caio também argumenta que os aumentos dos preços dos materiais de construção são significativos e passaram a figurar como abusivos. “Antes da pandemia, o cimento custava entre R$ 18,50 a R$ 19,00. Já no meio da pandemia, o cimento foi para R$ 29,00; R$ 30,00; R$ 32,00 e foi subindo. Inclusive a melhor marca chegou a custa R$ 36,00. Mas agora no fim do ano, com a demanda diminuindo, os preços do bloco, do cimento e até do parafuso voltou a baixar, e hoje o cimento está entre R$ 26 e R$ 29”, argumenta. 

De acordo o administrador, o bloco também foi outro vilão. "O bloco de cerâmica chegou ao valor de R$ 1.000,00, mas hoje o valor caiu para R$ 750,00, isso porque a procura está menor", afirma Caio.

Postar um comentário

0 Comentários