Bolsonaro afirma que não irá tomar vacina: “É um direito meu, e tenho certeza de que o Parlamento não vai criar dificuldades para quem não queira tomar” - Reconvale Noticias

Notícias de Última Hora

Bolsonaro afirma que não irá tomar vacina: “É um direito meu, e tenho certeza de que o Parlamento não vai criar dificuldades para quem não queira tomar”



O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), no decorrer da transmissão ao vivo realizada na noite desta quinta-feira (26), voltou a falar a respeito da obrigatoriedade ou não da vacina para Covid-19.

O Chefe de Estado voltou a se colocar contrário à obrigação da vacinação, e voltou a defender a vontade de cada cidadão de ser ou não vacinado. O mandatário afirmou ainda que não pretender tomá-la quando já estiver disponível.

“Eu digo para vocês: eu não vou tomar. É um direito meu, e tenho certeza de que o Parlamento não vai criar dificuldades para quem, porventura, não queira tomar vacina. Se ela for eficaz, duradoura, confiável, quem não tomar está fazendo mal pra si mesmo, e quem tomar a vacina não vai ser infectado. Não tem que preocupar”, afirmou ele.

Jair ainda cutucou o governador do estado de São Paulo, João Doria, que por sua vez, defende que a vacina seja obrigatória.

“Obrigar a tomar a vacina, ou dizer que quem não tomar não pode tirar passaporte, fazer concurso, isso é ditadura. Quem defende isso é um ditador. Ou então é um falso ditador que está a fim de fazer negócio com a vida dos outros”, disse Bolsonaro.

Nenhum comentário