Notícias de Última Hora

Sismógrafos começam a ser instalados entre Amargosa e São Miguel das Matas


Já começaram as instalações dos nove sismógrafos nas cidades que foram afetadas por abalos que assustaram moradores no Território de Identidade Vale do Jiquiriçá.

Pesquisadores do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LABSIS/UFRN), instituição que integra a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), estão em Corta-Mão, Distrito de Amargosa instalando os equipamentos de monitoramento de tremores.
Os municípios de Amargosa, Mutuípe, São Miguel das Matas, Elísio Medrado, Brejões, Laje e Ubaíra, tiveram registros de pela RSBR já registrou pelo menos 26 tremores entre domingo (30) e esta quinta-feira (03).
O maior evento foi registrado no domingo e teve magnitude 4.6. O sismo rachou e destelhou várias casas, sendo que São Miguel das Matas e Amargosa foram os municípios mais afetados e os dois prefeitos, Zé Renato e Júlio Pinheiro decretaram situação de emergência.

Em Amargosa, a situação de emergência foi decretada nessa quinta-feira (3) vigorando por um período de 90 dias e de acordo com o prefeito Júlio Pinheiro, 15 residências são monitoradas pela gestão para verificar se haverá a progressão das rachaduras causadas pelo tremor de terra com a continuidade dos sismos.
O decreto de situação de emergência no município de São Miguel das Matas foi assinado na segunda-feira (31). No documento, a prefeitura cita os danos causados pelos recorrentes tremores de terra nas regiões de Tabuleiro da Boa Vista, Pedreira, Prensa, Riachão, Gendiba, Cabeça do Boi e na sede do município.
Os sismógrafos que estão sendo instalados, são aparelhos usados para detectar os movimentos do solo, inclusive os gerados pelas ondas sísmicas. O trabalho está sendo acompanhado por uma equipe da Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec) e a previsão do RSBR é que, até o próximo domingo, (13/9) todos os sismógrafos já estejam instalados e em pleno funcionamento.
Com a nova rede será possível determinar com mais precisão os epicentros dos eventos sísmicos e suas profundidades, que podem interferir na intensidade dos tremores, isto é, no efeito do abalo na superfície terrestre.

Nenhum comentário