Notícias de Última Hora

Globo chama Bolsonaro de mentiroso e Fátima Bernardes detona diretor


De todas as emissoras de TV do país a Globo é a que mais publica reportagens desfavoráveis ao presidente Jair Bolsonaro.
Sem entrar no mérito do merecimento ou não, o canal viu o presidente mandar mais verba para o SBT e Record, que têm menos audiência mesmo somando os números, mas que fazem vista grossa e um jornalismo pró-Governo.
Recentemente o presidente e a Globo entraram em conflito novamente. Isso porque o canal cobriu as agressões de bolsonaristas aos repórteres do jornal Estado de São Paulo. Disse o presidente:
“Não vi, em dias anteriores, a TV Globo sair em defesa de uma senhora e filha que foram colocadas a força dentro de um camburão por estarem nadando em Copacabana, outra ser algemada por estar numa praça em Araraquara/SP ou um trabalhador também ser algemado e conduzido brutalmente para uma DP no Piauí”.
Em resposta, no G1, o canal disse que o presidente mentiu e que cobriu, sim, os três casos citados.
No primeiro caso, a emissora mostrou a prisão e terminou a matéria dizendo que foi um “exagero”. No segundo, ouviu a vítima de Araraquara e seu advogado. Ambos criticara a Guarda Civil. Já no caso do Piauí, o canal também mostrou o caso e deu destaque a acusação de que havia ocorrido excesso policial.
Fátima Bernardes critica poderoso da Globo

Em meio à tensão política causada pela pandemia de coronavírus, a apresentadora Fátima Bernardes criticou seu chefe, Amauri Soares.

Leia também: Faustão surpreende diretores da Globo e pede demissão; salário é alto; veja aqui

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a ex-mulher de William Bonner criticou o chefe por ele ter sido flagrado andando na praia sem máscaras:

“Quando você vê pessoas de máscara no ônibus indo trabalhar, você até entende. Agora quando você vê pessoas na orla da praia caminhando sem máscara… Aí você fala: ‘gente, isso não é de primeira necessidade. Aí não, né?” .
Repórter da Globo dá chega pra lá em telespectadora
A jornalista Sônia Bridi se revoltou com uma seguidora que pediu para ela mostrar os hospitais vazios pelo Brasil.
“Não. Seria melhor começar a falar das pessoas curadas e hospitais vazios. E que o vírus foi fabricado na China”, disse a mulher, repercutindo uma fake news que se espalhou pelo país.
                          Fonte : lanoticia.uai.com.br

Nenhum comentário