Notícias de Última Hora

Bolsonaro declara guerra ao Congresso e ao STF; agora ele poderá sofrer impeachment


O presidente Jair Bolsonaro espalhou neste domingo o vírus “Bolsonarovírus” após participar da manifestação contra o Congresso e o Supremo, segundo a oposição.

Nos bastidores da política, em Brasília, fala-se abertamente que a ideia do impeachment vai ganhar novo impulso a partir de hoje.
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um dos principais alvos dos bolsominions se fez de morto. Até agora não disse uma única palavra sobre as hostilizações dirigidas a ele e à instituição que comanda.
Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), igualmente escrachado hoje nas ruas também preferiu o silêncio.
“Coronavírus ganha reforço do bolsonavírus neste domingo”, anotou no Twitter o ex-presidenciável do PT Fernando Haddad.
Bolsonaro amanheceu o dia reforçando a convocação dos protestos Brasil afora, que tiveram participação muito abaixo do esperado.
Ao se referir às crises da economia travada e do coronavírus, o Estadão afirmou em seu editorial que a maior das crises “é não ter governo” quando ele é mais necessário.
“Bolsonaro usou dinheiro público para convocar, desconvocar, reconvocar e participar de manifestações fascistas”, disse o deputado Afonso Florence (PT-BA). “Enquanto isso, segue a inoperância para proteger a população, principalmente mais pobre, vulnerável ao coronavírus. Temos que impedir esse pulha.”
A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), acusou Bolsonaro de espalhar o fascismo no Brasil.

“Para espalhar o vírus do fascismo Bolsonaro não se importa em espalhar o coronavírus. É irresponsável”, disse a dirigente petista. “Vamos escutar e apoiar os médicos, nossos cientistas, enfermeiros e enfermeiras e profissionais da saúde”, recomentou.

O saldo do dia é o seguinte: Bolsonaro declarou guerra ao Congresso e ao Supremo. Portanto, a pergunta é: os parlamentares terão coragem de levar adiante a abertura do processo de impeachment ou irão afrouxar a tanga? A conferir.

Assista ao vídeo com a participação de Bolsonaro na manifestação contra o Congresso e o STF:

Nenhum comentário