Notícias de Última Hora

Concurso Depen 2020: Autorizado edital de nível médio com 294 vagas. Salário de R$ 4,1 mil!



Foram autorizadas, pelo Ministério da Economia, 294 vagas de nível médio em concurso público para o Departamento Penitenciário Nacional (concurso Depen 2020). As oportunidades são para o cargo de agente federal de execução penal.

A autorização para o concurso foi publicada no Diário Oficial da União do dia 31 de dezembro de 2019, e ainda divulgada pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, em sua conta no Twitter. O edital do certame está previsto para ser publicado em 2020.

Para concorrer ao cargo de agente federal, além de ensino médio completo, também é necessário ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria ‘B’ ou superior. Os aprovados terão ganho inicial de R$ 4.120,28.

O salário é composto por vencimento básico de R$ 2.953,48; Gratificação de Desempenho de Atividade de Assistência Especializada do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça (GDAPEN), no valor de R$ 708,80; e ainda por auxílio-alimentação de R$ 458,00.

Vale ressaltar ainda que além das vagas de agente, o concurso também trará 14 chances para especialista federal em assistência à execução penal, de nível superior. Todos os profissionais serão contratados em regime estatutário, que garante a estabilidade empregatícia dos aprovados no concurso.
Como devem ser as provas do concurso Depen 2020?

Segundo a última seleção que aconteceu em 2015, organizada pelo Cebraspe, os candidatos aos cargos de agentes e especialistas passaram por provas objetivas de 120 questões. A avaliação teve 50 questões de Conhecimentos Básicos, 30 de Conhecimentos Complementares e 40 de Conhecimentos Específicos.

Veja os conteúdos cobrados por cargo:

Agente Federal: Língua Portuguesa; Atualidades; Noções de Ética no Serviço Público; Noções de Direitos Humanos e Participação Social e Matérias Específicas;

Especialistas: Língua Portuguesa; Atualidades; Noções de Ética no Serviço Público; Noções de Direitos Humanos e Participação Social; e Conhecimentos Complementares para os cargos.

Além do exame objetivo, foi aplicada prova discursiva para as oportunidades de especialista. Na avaliação, os candidatos tiveram que elaborar uma redação dissertativa sobre tema formulado pela banca examinadora.

Também foram aplicadas avaliações de aptidão física compostas pelos seguintes testes:
Teste de barra fixa (masculino);
Teste estático de barra fixa (feminino);
Impulsão horizontal e corrida de 12 minutos (para o cargo de agente penitenciário);
Teste de corrida de 12 minutos (para técnicos e especialistas).

Nenhum comentário