Pai crê que jovem que morreu após estupro em UTI tentou contar sobre abuso: ‘Dor intensa’ - Reconvale Noticias

Pai crê que jovem que morreu após estupro em UTI tentou contar sobre abuso: ‘Dor intensa’

Share This


O pai da universitária Susy Nogueira Cavalcante, de 21 anos, falou pela primeira vez sobre a morte da filha, na UTI de um hospital de Goiânia. Dias antes do óbito, internada devido a crises convulsivas, ela relatou a uma servidora que havia sido abusada por um técnico em enfermagem, que está preso e foi indiciado. O policial aposentado, que prefere não se identificar e mostrar o rosto, disse que a filha, mesmo entubada e sedada, parecia tentar conversar e contar alguma coisa para os pais.
“A gente sentia que ela queria falar. Como tinha só um dia [de internação], a gente perguntava aos médicos e eles falavam aquelas palavras de médico. Como a gente é leigo, não ia tirar ela de lá, mas a vontade era tirar tudo dela, todos aqueles tubos. É uma dor intensa”, desabafou.
Susy foi internada no dia 17 de maio e morreu nove dias depois. A família foi avisada pela polícia sobre o abuso durante o velório. A corporação conseguiu imagens de segurança que mostram o momento em que ela é apalpada por um técnico em enfermagem, identificado como Ildison Custódio Bastos, de 41 anos. Ele se entregou e foi preso em seguida.
O G1 telefonou para o advogado de Ildson, Leonardo Silva Araújo, às 12h25 desta sexta-feira (31), mas as ligações não foram atendidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Pages