Ultimas Noticias

“Só fiz bater”, diz suspeito de estuprar e matar bebê de 2 anos em Vila Canária



O suspeito de estuprar e levar à morte a própria enteada de 2 anos, Edson Neris Barbosa, 27 anos, durante um telefonema para a companheira, na manhã desta segunda-feira (27), tentou justificar o ocorrido. "Eu não mexi nela, não. Você acha que eu, que eu, vou... (inaudível). Eu só fiz bater. Bati sábado".

Edson está sendo procurado pela polícia desde a noite do último domingo (26), quando Ágata Sofia morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro de São Marcos. Sem saber da morte da criança e de que tinha sido denunciado, ele chegou a propor um encontro com a companheira.

Segundo informações do Correio, durante um trecho da ligação, Edson tenta argumentar que não foi o autor do estupro e que "não tocou na menina".

Em outro momento, ele pergunta à companheira se a polícia já tem conhecimento do caso e pede que ela não entregue os seus documentos. O ajudante de pedreiro sugere também um encontro entre os dois.

"Por favor, atende. Estou sofrendo. Amo ela. Ela vai ficar boa. Estou sofrendo, amor. Não sei o que eu faço. Me ajuda, por favor. Me perdoa, amor", escreveu.

Jéssica tentou esconder do companheiro que a filha tinha morrido, como uma forma de tentar descobrir o paradeiro dele. A assessoria da Polícia Civil divulgou, no final da manhã desta segunda, a foto do suspeito.


F: Radar Bahia

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário