Ultimas Noticias

Manifestação reúne milhares de pessoas em defesa do direito à moradia em São Paulo



O centro velho de São Paulo foi tomado na tarde de quarta-feira(9) por uma manifestação em solidariedade às vítimas do prédio incendiado no Largo do Paissandu e que reivindicou mais investimentos públicos em programas de moradia popular. O ato foi organizado por diversos movimentos e organizações de luta pela moradia na capital paulista, que estimaram a participação de mais de 10 mil pessoas na manifestação.


A manifestação teve sua concentração na praça da Sé e marchou pelas ruas do centro velho, passando pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Caixa Econômica Federal e pela sede da Prefeitura de São Paulo, onde o direito à moradia digna e o seu financiamento foram reivindicados e um documento assinado pelos movimentos foi entregue.

O protesto seguiu até o Largo do Paissandu, unindo-se aos sobreviventes do incêndio do Wilton Paes de Almeida, que seguem acampados no local à espera do suporte adequado do poder público. Um ato ecumênico encerrou a manifestação, à luz de milhares de velas.

O líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Tetos), Guilherme Boulos, denunciou as tentativas de “criminalização das ocupações” e exigiu mais investimentos em “programas de moradia popular”.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário