Ultimas Noticias

Daniela Mercury entra com ação contra Pastor Sargento Isidório




Reprodução: Facebook/ Arquivo Pessoal


Daniela Mercury entrou com uma ação penal contra o deputado federal reeleito Pastor Sargento Isidório (Avante), por conta de um vídeo gravado por ele em julho deste ano após um manifesto da artista no Festival de Garanhuns, em Pernambuco.
Na ocasião Daniela criticava o cancelamento de uma peça com uma atriz transexual que seria exibida no evento em que ela cantava.
De acordo com o comunicado enviado à imprensa na tarde desta segunda-feira (5), Isidório teria feito ‘afirmações falsas e agressões absurdas à artista’.
A ação é comandada pelo criminalista Ricardo Sidi. Confira o comunicado na íntegra:
A assessoria jurídica criminal da cantora Daniela Mercury, comandada pelo criminalista Ricardo Sidi, entrou com uma ação penal contra o deputado Sargento Isidorio por conta de um vídeo gravado por ele com afirmações falsas e agressões absurdas à artista, que também é embaixadora do Unicef há 23 anos e embaixadora da ONU no mundo para causas LGBTS. O deputado fez o vídeo depois que Daniela se manifestou, no Festival de Inverno de Garanhuns (em 21/07/2018), contra a censura da peça teatral interpretada por uma atriz trans, que seria apresentada naquele festival e foi cancelada.
Daniela, durante seu show, fez um longo discurso contra a censura da arte e pela liberdade de expressão, criticando a decisão de cortar da programação a peça que teria uma atriz trans interpretando Jesus. Em nenhum momento do seu discurso, Daniela agride qualquer religião. Daniela também NÃO xinga Jesus. Daniela NÃO diz que Jesus é gay. Daniela NÃO diz que Jesus é travesti. Daniela apenas defende o direito de qualquer artista de interpretar quem quer que seja sem ser censurado, garantindo assim o cumprimento do que está na nossa Constituição. A partir do vídeo do Deputado, onde há claramente o crime de injúria, com aumento de pena por ter se utilizado de meio que facilitou a propagação da ofensa (a internet), outras centenas de milhares de fake news envolvendo Daniela surgiram e até hoje são motivo de agressão à artista nas redes sociais, com ameaças de cancelamento de shows e pedidos de explicação à produção da artista. Agora, o caso e o nosso desejo de justiça estão nas mãos da juiza Regina Maria Couto de Cerqueira e da promotora Izabel Cristina Vitória Santos.
O vídeo em questão foi postado na página de Isidório no Facebook onde ele chama a cantora de “endemoniada” e “escrava de Satanás”, após a ela protestar contra a decisão judicial que impediu a exibição do espetáculo teatral “O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu”, protagonizado pela atriz transexual Renata Carvalho, no Centro Cultural de Garanhuns, em Pernambuco.
Fonte.Bahia.Ba
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário