Ultimas Noticias

STF quer acelerar inelegibilidade de Lula, defesa se insurge contra o golpe



A presidenta do STF Cármen Lúcia planeja julgar em plenário pedido de liberdade para Lula, na próxima quinta (9), a pedido do ministro Edson Fachin.

A defesa do ex-presidente desejava que esse julgamento ocorresse na Segunda Turma, mas, diante da possibilidade de “golpe” contra Lula, o PT deverá recuar do pedido de liberdade.

Se o plenário do STF negar a liberdade, muito provavelmente, chegar-se-ia à inelegibilidade do petista.

Lula preso, porém com o recurso não julgado, pode exercer seu direito político como candidato a presidente da República. Ele teve o nome homologado pela convenção nacional do PT no último sábado (4).

As candidaturas terão de ser registradas até o próximo dia 15 de agosto, mas a lei permite que o partido e a coligação façam substituição de candidatos até 17 de setembro.

O ex-presidente Lula é mantido preso político há 4 meses na Polícia Federal de Curitiba.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário