Ultimas Noticias

Em jogo marcado pelo uso do VAR, Bahia e Palmeiras empatam na Fonte Nova


Bahia e Palmeiras empataram sem gols, na noite desta quinta-feira (2), na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O duelo, na Arena Fonte Nova entrou para a história pela "estreia" do árbitro de vídeo no país. 

O VAR foi pela primeira vez utilizado e corrigiu um cartão vermelho que havia sido dado a Gregore em um pênalti cometido. Após assistir ao lance no monitor, o árbitro Anderson Daronco confirmou a penalidade, mas voltou atrás no cartão e aplicou o amarelo. 

A tecnologia também foi utilizada para a expulsão de Deyverson, aos 45 minutos do segundo tempo, quando acertou uma cotovelada no rosto de Mena. O árbitro foi alertado pelo árbitro de vídeo, mas desta vez deu o cartão sem precisar rever o lance.

Com o resultado, o Esquadrão e o Verdão seguem em pé de igualdade para decidirem a vaga na semifinal no confronto de volta, no dia 16 de agosto, na Arena Palmeiras. O Tricolor precisará de um triunfo simples para avançar. Qualquer resultado de empate levará a decisão para os pênaltis.

O JOGO

O jogo começou eletrizante. Logo no primeiro minuto, o Bahia escapou de levar um gol.

Em contra-ataque, Dudu aproveitou sobra de bola na área e, livre de marcação, tentou o chute. Anderson foi gigante, cresceu na frente do atacante e fez uma linda defesa.

Aos 14, foi a vez de Deyverson assustar. Após cruzamento de Dudu, o atacante emendou uma bicicleta e tirou tinta da trave.

A resposta do Tricolor veio aos 18 minutos. Em cobrança de falta, Zé Rafael bateu colocado e mandou a bola muito perto do gol.

Mas, dois minutos depois, o Palmeiras quase marcou. Após bola desviada na área, Bruno Henrique pegou de primeira e acertou Mena no meio do caminho. Tinha endereço certo.

Aos 25, Deyverson teve mais uma chance. Após cruzamento rasteiro de Marcos Rocha, o atacante desviou na área, mas Tiago cortou e evitou o gol.

Já no último lance do primeiro tempo, o Esquadrão pressionou o Verdão. Após algumas tentativas, a bola foi levantada na área e Edu Dracena afastou para garantir o empate.

No segundo tempo, com menos de um minuto, o Bahia quase marcou. Mena cruzou bola da esquerda, Gilberto desviou de cabeça e mandou rente à trave.


O Tricolor seguiu pressionando e assustou novamente aos 16 minutos. Elton arriscou chute de fora da área e Weverton espalmou. No rebote, Gilberto tentou o cruzamento na área, a zaga desviou e quase mandou para o próprio gol.

Aos 24 minutos, o Palmeiras conseguiu um contra-ataque com Dudu, que lançou Artur na área, mas o atacante foi atropelado por Gregore. O árbitro marcou pênalti e expulsou o volante do Bahia com vermelho direto. 

Mas, após revisão no árbitro de vídeo, Daronco voltou atrás no cartão, retirou o vermelho e deu o amarelo ao jogador, confirmando a penalidade. Na cobrança, Bruno Henrique acertou o travessão e desperdiçou.

Aos 45 minutos, o cartão vermelho foi aplicado novamente com a ajuda do VAR, desta vez sem volta. Deyverson acertou uma cotovelada no rosto de Mena e foi expulso. O lateral chileno ficou sangrando no gramado.

Apesar de ter ficado com um homem a mais no final do jogo, o Bahia não teve mais tempo para aproveitar a superioridade numérica e o duelo terminou sem gols.

Bahia 0 x 0 Palmeiras
Copa do Brasil - Quartas de final (Jogo de Ida)

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data e Horário: 02/08/2018, às 19h15
Árbitro: Anderson Daronco (RS). Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Kleber Lucio Gil. Árbitro de vídeo: Leandro Vuaden, assistido por Ivan Carlos Bohn e Rodolpho Toski Marques

Cartões amarelos: Diogo Barbosa, Felipe Melo (PAL); Zé Rafael, Bruno, Gregore, Tiago (BAH)
Cartões vermelhos: Deyverson (PAL)
Gols:

Bahia
Anderson; Bruno, Tiago, Lucas Fonseca e Mena; Gregore, Elton, Vinicius e Zé Rafael (Élber); Edigar Junio (Marco Antônio) e Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Palmeiras
Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés (Gustavo Scarpa); Willian (Artur), Dudu (Thiago Santos) e Deyverson. Técnico: Paulo Turra (interino).

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário