ULTIMAS NOTICIAS

Em 3 anos, 150 mil negros entram no ensino superior pela Lei de Cotas


Cerca de 150 mil estudantes negros ingressaram
em instituições federais de ensino superior nos últimos três anos pela Lei de Cotas. O número é uma projeção da Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), da Presidência da República, divulgado na quarta-feira (26). Segundo dados do MEC (Ministério da Educação), a lei está sendo cumprida pelas 128 instituições federais de ensino. Em 2013, 33% das vagas eram destinadas a cotistas, de forma que 17,25% deles eram negros. Em 2014, 40% das vagas foram para cotistas, sendo que os negros representaram 21,51% dos alunos. Em 2013, foram 50.937 vagas para negros e em 2014, 60.731. O número exato de beneficiados pela Lei de Cotas em 2015 só será divulgado em 2016 pelo MEC, mas a Seppir estima que 40 mil estudantes tenham sido beneficiados com a lei em 2015, totalizando 150 nos últimos três anos. A lei reserva no mínimo 50% das vagas das instituições federais de ensino superior e técnico para estudantes de escolas públicas. Parte dessas vagas devem ser preenchidas por candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas. A medida também garante que metade das vagas para cotistas seja destinada a estudantes de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo.

Nenhum comentário